24/09/2014

Foto de mulher nua faz universitária do RN registrar queixa por difamação


Franklene Gomes prestou queixa na Polícia Civil
(Foto: Arquivo Pessoal)

A estudante de Enfermagem Franklene Gomes, de 29 anos, procurou a Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (24) e registrou queixa por se considerar vítima de difamação. Moradora de Porto do Mangue, distante pouco mais de 230 quilômetros da capital potiguar, ela afirma ter tido a honra e reputação abaladas após tomar conhecimento de que uma fotografia de uma mulher nua, em posição erótica, vem circulando em redes sociais como se fosse ela a posar.

"Passou de grupo em grupo pelo WhatsApp, com as pessoas atribuindo esta foto à minha pessoa. Fiz uma pesquisa por conta própria na internet e achei a mesma imagem publicada em sites e revistas pornográficas. Agora quero que a polícia descubra quem espalhou a foto e usou meu nome. Porto do Mangue é um município pequeno, com pouco mais de 5 mil habitantes, onde praticamente todo mundo se conhece", afirmou.

Renato Batista, delegado da região, disse ao G1 que a investigação já foi iniciada e que está trabalhando para tentar descobrir o responsável pela postagem. Ele explicou que o ocorrido também se enquadra como crime de injúria, mesmo tendo sido cometido de forma virtual. “Comete o crime não apenas quem pegou a foto e a publicou, mas todos que também ajudaram a propagá-la, repassando a imagem. A pena varia de 1 a 3 anos de prisão e multa. A vítima também pode ingressar na Justiça para exigir uma indenização por dano moral”, acrescentou.

“Espero que a polícia descubra quem fez isso comigo e os culpados sejam punidos. As pessoas precisam ter consciência que internet não é terra sem lei. É preciso ter responsabilidade com o que se escreve e se diz de alguém”, ressaltou Franklene.
Anterior Proxima Página inicial