03/06/2014

Nova Cruz: Quase 30 pessoas ficam feridas por estilhaços de tiros em funeral de PM


Quase 30 pessoas ficaram feridas por estilhaços de tiros disparados como honras militares durante o funeral de um sargento da PM no município de Nova Cruz, na região Agreste do Rio Grande do Norte. Segundo o major Genilton Tavares, comandante do 8º Batalhão da PM, o incidente aconteceu da manhã desta segunda-feira (2) e 28 pessoas foram socorridas ao hospital - a maioria com ferimentos nos braços, pernas e barriga. Nenhuma delas, ainda de acordo com o oficial, corre risco de morte.

Ao G1, o major Tavares disse que os tiros foram disparos no chão, calçado com paralelepípedos, fazendo com que estilhaços de pedras saltassem sobre dezenas de pessoas que acompanhavam a cerimônia numa praça da cidade, onde estava sendo realizado o funeral do sargento José Albenísio de Lima. O policial morreu no início da semana após sofrer um infarto. 

"Instauramos um inquérito para apurar o ocorrido. A investigação desse episódio ficará a cargo do capitão Luiz Carlos de Oliveira, da PM de Canguaretama. Precisamos ainda entender o que aconteceu e como essas pessoas ficaram feridas", acrescentou o major.

O hospital do município registrou 28 entradas de pacientes feridos durante o enterro, sendo três deles policiais militares. Tavares explicou que neste tipo de solenidade são usados armamentos de festim. "Usamos festim, que é um tipo de armamento simbólico, que não fere ninguém. O mais provável é que o sopro dos tiros tenha espalhado as pedras e atingido as pessoas", disse.

O comandante falou ainda que a Polícia Civil também deve abrir uma investigação sobre o caso. "Teremos a nossa investigação e a Civil também deve realizar a sua, uma vez que várias pessoas foram feridas. Vamos tentar entender o que realmente aconteceu aqui", disse Tavares.

Todos os feridos foram atendidos pelo hospital local e liberados após receberem atendimento médico.

Por Cassinho Morais
Com informação do G1/RN
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário