03/02/2014

Efeito exonerações: Família reclama de constrangimento


As mais de 70 exonerações executadas pela municipalidade começa a fazer efeito, e como sempre onde se mais necessita é onde aparece a lacuna obrigando as famílias passarem pelo mesmo constrangimento que se arrasta há anos que é a falta de coveiro, já que a pessoa designada para a função também foi exonerada.

No inicio da tarde fomos procurados por Bacabal que lamentou a situação do Distrito, pois acabara de cavar a própria cova para enterrar seu pai, já que a pessoa designada pela prefeitura não foi encontrada.
“Quero saber do prefeito o porquê ele faz isso com agente, porque nos faz passar por este constrangimento novamente” comentou revoltado o senhor Bacabal.

Coveiro exonerado diz que só volta a trabalhar quando tiver sua situação regularizada.

Fomos até a pessoa designada para exercer a função de coveiro no Distrito de Soledade e segunda ela, o seu nome saiu em uma das listas e exoneração, o que o impede de realizar qualquer função. “Já disse ao prefeito que só volto a trabalhar quando minha situação for regularizada, já que foi exonerado” disse o coveiro.

Lamentável que filhos tenham que enterrar seus pais, realizar uma função que deveria ser do poder público, mas que infelizmente recai sobre as famílias mesmo em um momento de dor.

Fonte: Josenias Freitas
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário