06/02/2014

Deu no Jornal De Fato: Goreti não assina termo e Apodi deve perder R$ 2 milhões


Desde 27 de dezembro de 2013, corre nas mãos da ex-prefeita Goreti Pinto (PMDB) e do prefeito Flaviano Monteiro (PC do B) um documento os notificando para a formalização de um Termo de Compromisso para que sejam liberados recursos na ordem de R$ 2 milhões que serão usados na reforma do açougue e da feira livre municipal.

O problema se arrasta há algum tempo e pode terminar em um prejuízo para o município. Desde que assumiu o mandato, Flaviano vem pedindo a Goreti que assine o termo, procedimento que deveria ter feito ainda quando estava no mandato. Isso porque os recursos foram creditados na conta da Prefeitura em dezembro de 2012, na reta final de seu governo. Ela como gestora deveria ter assinado o documento se comprometendo com o banco em cumprir todas as etapas, exemplificando como investiria o recurso.

Como não realizou este procedimento, coube ao atual gestor arcar com esta responsabilidade. Porém, ao chegar à Caixa foi informado de que precisava apresentar o termo de compromisso assinado por Goreti. Na época, um assessor de Flaviano a procurou, mas ela se negou a assinar. Flaviano recorreu a vereadores ligados à ex-prefeita, mas também não obteve sucesso. O assunto chegou às redes sociais, mas nem assim Goreti assinou o papel, alegando não ser mais de sua responsabilidade.

O prefeito atual então entrou com ação em Brasília para ver se conseguia transferir o documento para seu nome. Junto a isso, também entrou com mandado de segurança para que fosse autorizada a criação de um novo termo. Caso não consiga resolver nem de um jeito, nem do outro, Apodi perderá os recursos, uma vez que o prazo se esgota a qualquer momento.

O documento enviado pela Caixa Econômica no último dezembro era a última esperança, mas com a negativa de Goreti, a situação voltou à estaca zero.

Fonte: Jornal de Fato.
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário