22/01/2014

Com protesto na porta, Dilma Rousseff inaugura a Arena das Dunas


Ao lado da governadora Rosalba Ciarlini, Dilma Rousseff inaugura
a Arena das Dunas (Foto: Márcio Iannacca)

A presidente Dilma Rousseff inaugurou nesta quarta-feira a Arena das Dunas, construído em Natal para a Copa do Mundo. Dilma chegou ao local por volta das 17h15m (horário local, 18h15m de Brasília), acompanhada da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, e cerca de meia hora depois as primeiras imagens da presidente apareceram no telão.

A Arena das Dunas é a primeira do Mundial concluída após a Copa das Confederações, que contou com Maracanã (Rio de Janeiro), Mineirão (Belo Horizonte), Mané Garrincha (Brasília), Castelão (Fortaleza), Arena Pernambuco (Recife) e Fonte Nova (Salvador). Antes e durante o evento, centenas de pessoas fizeram um protesto na porta do estádio, à espera de Dilma e da governadora, chegando a fechar as pistas na Avenida Senador Salgado Filho e a BR-101. 

Até uma boneca gigante da presidente foi levada ao local pelos manifestantes. Durante a inauguração da arena, era possível ouvir as reclamações do grupo devido a um potente carro de som. As principais críticas eram em relação aos gastos da Copa e da administração dos governos federal e estadual. (saiba mais no G1). 

Servidores públicos fazem manifestação na porta do estádio à
 espera de Dilma (Foto: Moacir Nascimento / Ag. Estado)
Uma das primeiras pessoas a receber Dilma no estádio foi o ex-jogador Marinho Chagas, que disputou a Copa do Mundo de 1974 pela Seleção e vive em Natal. Em seguida, a presidente cumprimentou o mandatário da CBF, José Maria Marin, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, e os campeões mundiais Bebeto e Cafu, que recebeu um abraço carinhoso de Dilma. 

A presidente passou pelo camarote presidencial, circulou pelas áreas internas e depois dará um "pontapé inicial" no centro do gramado, onde aproveitará para posar para fotos com operários. Ainda nesta quarta, a presidente embarca para Zurique, onde terá um encontro com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, quinta.

A Arena das Dunas vai receber quatro jogos da Copa do Mundo 2014. A obra de construção durou 29 meses. Ao todo, trabalharam no estádio cerca de 4.500 operários, responsáveis pela estrutura que terá 42 mil lugares durante o Mundial - hoje, comporta 31.375 espectadores; os assentos móveis serão instalados até o início de maio. 

O novo equipamento conta com 21 acessos, 38 camarotes, sala de conferência, sala de mídia, 30 banheiros, dois lounges VIP e 29 bares/restaurantes. A obra custou R$ 423 milhões, sendo R$ 396 milhões financiados pelo BNDES e o restante pelo Governo do RN.

- O estádio terá quatro partidas da Copa e depois será a casa das partidas do ABC e do América-RN. Além dos jogos de futebol, a Arena das Dunas poderá ser usado para shows, feiras, workshops, grandes eventos e exposições - disse Dilma, através de uma rede social, antes de chegar ao estádio.

Cafu e Bebeto fazem parte da comitiva do COL
 na inauguração da arena (Foto: Blog do Planalto)
Na quinta-feira, a partir das 19h, acontecerá a confraternização dos operários que trabalharam na construção da Arena das Dunas, acompanhado das suas famílias, com o descerramento da placa com todos os nomes dos trabalhadores.

No domingo, o estádio será aberto a todo o público, mediante compra de ingresso, para assistir a dois jogos: América x Confiança, pela Copa do Nordeste, e ABC x Alecrim, pelo Campeonato Potiguar. Os ingressos ainda não estão à venda.

- De todas que nós vimos até agora, sem demagogia, a Arena das Dunas é uma das mais bonitas que tive oportunidade de ver. O gramado dispensa comentários, fantástico, maravilhoso, dá até vontade de jogar bola novamente, pena que a idade não deixa mais. Em relação ao restante, está tudo de acordo com o cronograma da Fifa, de acordo com o que eles tinham pedido - disse Cafu ao "Blog do Planalto".
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário