13/01/2014

Bola de Ouro: Brasil dominará a festa, mas não os prêmios


A menos de cinco meses da abertura da Copa do Mundo de 2014, marcada para 12 de junho, a Fifa realiza nesta segunda-feira, em Zurique (Suíça), mais uma edição de sua festa de gala anual para premiar os melhores do ano. 

Por causa da proximidade do Mundial no Brasil, a cerimônia, que começa às 15h30 (de Brasília), terá muitos representantes do país em destaque. Como já virou costume nas edições mais recentes, porém, o país estará distante da briga pelos principais prêmios entregues pela Fifa – apesar do protagonismo dos brasileiros na solenidade, na hora da entrega dos troféus o país ficará em segundo plano. 

As exceções são Marta, candidata a melhor jogadora de 2013, e Neymar, que concorre ao troféu de gol mais bonito. A Bola de Ouro ficará com Cristiano Ronaldo (Portugal), Messi (Argentina) ou Ribéry (França). Ronaldo é o grande favorito. A última Bola de Ouro vencida pelo Brasil foi a de Kaká, em 2007.

O país da Copa estará representado por Fernanda Lima, que vai apresentar a cerimônia ao lado do ex-craque holandês Ruud Gullit, e pelos ex-craques Pelé, Amarildo, Carlos Alberto Torres, Bebeto, Cafu e Ronaldo, que vão representar os cinco times brasileiros campeões do mundo.Haverá ainda um show de Marc Sway, um suíço com ascendência brasileira. Fernanda foi escolhida para comandar a festa depois de brilhar no sorteio dos grupos da Copa, em dezembro, na Costa do Sauípe. 

Desta vez, ela admite que poderá optar por um vestido “mais coberto”. Motivo: não quer repetir a controvérsia surgida no Irã, onde a TV local suspendeu a transmissão por causa do decote da apresentadora. ”De repente é até melhor depois do que aconteceu no sorteio”, disse. “Não quero causar problemas.” No domingo, ela já parou o trânsito em Zurique em uma sessão de fotos com um vestido do estilista brasileiro Salvatore Laureano.

Pelé participa da festa não só como representante dos times brasileiros campeões do mundo mas também como homenageado com uma Bola de Ouro honorária. Como essa é a única honraria individual que ele jamais recebeu, a Fifa pretende prestar tributo ao maior de todos os tempos. Quando Pelé estava em atividade, a Bola de Ouro era entregue apenas aos jogadores que atuavam na Europa. 

A homenagem estava sendo mantida em sigilo pela Fifa, mas Pelé acabou deixando escapar a informação ao conversar com jornalistas brasileiros que o esperavam na entrada de um hotel de Zurique. O prêmio garantido a Pelé, aliás, pode ser o único do Brasil na festa da Fifa, mesmo depois da conquista da Copa das Confederações. Marta não é a favorita entre as mulheres e Neymar tem um concorrente duríssimo – Ibrahimovic – na briga pelo prêmio Puskas. 

Mesmo tendo restaurado o respeito à seleção, o técnico Luis Felipe Scolari não obteve votos suficientes para entrar na eleição dos melhores do ano.
Fonte:Veja.

Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário