22/03/2017

Apodi: Vereadores iniciam fiscalização das Unidades de Saúde de Apodi


Foto: assessoria da CMA

Ausência de atendimentos nas UBS e a falta de compromisso médico com a escola do hospital foram os pontos marcantes da fiscalização

Depois de várias sessões na câmara, onde o tema predominante tem sido a problemática da saúde no município de Apodi, um grupo de vereadores nesta segunda-feira (20), iniciaram a fiscalização das unidades de saúde.

Junior Carlos, Bebé Gama, Chico de Marinete e o presidente Genivan Varela começaram essa ação, diante da recorrente cobrança da população, iniciando uma verdadeira força-tarefa voltada para dá uma resposta aos apodienses.

O início das visitas foi na Unidade Básica de Melancias, os vereadores foram recepcionados pela médica Bruna Xavier, que é responsável pelo atendimento na unidade em dois dias na semana. Informou também que sua escala contempla dois dias a unidade de saúde do Córrego.

Os vereadores seguiram para a UBS do bamburral, onde encontraram mais de 20 pessoas esperando por atendimento médico, no entanto, foram informadas que a médica não iria atender hoje e estavam esperando a enfermeira chegar para tentar realizar algum procedimento. De fato, no momento que os parlamentares saiam do local a enfermeira vinha chegando.

Na Unidade de Santa Rosa, o médico estaria fazendo atendimento em outras áreas que fazem parte do espaço de abrangência do Programa de Saúde da Família. “Na Santa Rosa, encontramos um aviso do PADI (Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso) e o que chamou atenção é que a médica desse programa também era Dra. Bruna Xavier, namorada do prefeito” destacou Chico.

Última parada dos vereadores foi no Hospital Regional Hélio Morais Marinho, que de cara, causou um choque pela quantidade de pessoas que tinha para serem atendidas.

Uma demanda gigantesca não só de urgência e emergência (Função do Hospital) mas uma grande parte de atenção básica que é responsabilidade do município. Entrevistando as pessoas que aguardavam atendimento, constatou-se que existia gente de várias áreas do município. Pessoas do Córrego, Chapada, constatando assim a falta de médico também nessas localidades.

O ponto que mais chamou a atenção e causou uma certa indignação foi o fato de ter apenas um médico atendimento no hospital, onde em escala, seriam dois. Ao verificar na escala fornecida pela unidade, verificou-se que o outro médico de plantão que havia faltado era Dra. Bruna, que teria que tá lá atendendo desde as 7 horas da manhã. Em diálogo com a direção do hospital, a informação é que essas faltas são recorrentes e que já estariam buscando uma solução para o problema. “O fato do Apodi ter perdido os plantões de Dra. Solange, comprometeu muito o hospital, ela nunca deixaria o hospital na mão” Frisou Genivan.

A Câmara vai tomar providências sobre esses fatos, solicitou ao HRHMM um relatório contendo escala vs. faltas, além de cobrar junto a prefeitura uma solução para essa falta de médicos nas comunidades, para poder desafogar um pouco a demanda do hospital.

Outra questão a ser discutida com o executivo é a equipe de médicos contratados pela prefeitura, mas pagos pelo Governo do Estado. “Vamos continuar visitando as UBS e o hospital do município para que possamos cobrar as soluções urgente dos gestores, não só apresentar o defeito” mencionou Júnior Carlos.

Assessoria de comunicação da CMA
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário