23/07/2015

Juíza de Apodi manda soltar mulher que 'furtou' comércio local por falta de vaga em presídios do RN


Nilda Ramos foi presa após furtar mercado em Apodi. 'Se fosse homicídio teria que soltar também', diz juíza Kátia Guedes.

A falta de vagas no sistema prisional do Rio Grande do Norte levou a Justiça a mandar soltar uma mulher que furtou um mercado em Apodi nesta terça-feira (21). De acordo com o delegado regional de Apodi, Renato Oliveira, a mulher responde a outros processos em pelo menos quatro cidades da região. A decisão de soltar foi da juíza Kátia Guedes. Segundo ela, se fosse um crime mais grave, como homicídio, por exemplo, a decisão seria a mesma.

“Não porque nós queremos soltar, mas porque não tem onde prender. A situação (do sistema prisional) está muito difícil. Se fosse um homicídio eu teria que mandar soltar também”, disse a magistrada.

Caso de Apodi
A mulher que furtou um mercado em Apodi nesta terça-feira (21) responde a processos por furto nas cidades de Apodi, Macau e Nova Cruz. Nilda Ramos da Silva tem 42 anos, é natural de Natal e moradora de Mossoró. Segundo a polícia, ela é conhecida na região por esse tipo de crime. Nesta terça o furto aconteceu por volta das 9h e foi registrado por câmeras de segurança do estabelecimento.

Sentinelasdoapodi
Anterior Proxima Página inicial