06/04/2015

Vários homicídios caracterizam um feriado de Semana Santa violento na cidade Mossóró


O feriado da Semana Santa foi violento no município de Mossoró no Oeste do Estado do Rio Grande do Norte. 


Somente na noite da Sexta Feira Santa, várias pessoas vítimas de homicídios deram entrada no Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP) durante o período. 


Na sexta (3) uma mulher matou o marido após uma discussão. De acordo com a Polícia Militar, ela deu uma facada no peito do marido que morreu na calçada da casa da família. A mulher permaneceu no local após o crime e foi presa pela PM. Depois, ela diz para a polícia que matou porque ele a espancava. 

Depois da faca no peito, homem cai na calçada de casa. 

VEJA O VÍDEO AQUI no qual a mulher se justifica após matar o marido. 

No sábado, o servente de pedreiro Jonas da Costa Monteiro, conhecido por Jonas da Broz, residente a Rua Lira Taraves, 730, no bairro Santo Antônio, foi executado a tiros na Avenida Rio Branco, por trás do Supermercado Rebouças, no Centro.

Jonas da Broz

Ainda na noite de sábado, 4, a Central de Operações da Polícia Militar (Ciosp) de Mossoró registrou um homicídio no bairro Três Vintens e cerca de cinco minutos depois um homicídio no Parque das Rosas. Ambos na zona oeste da cidade.

outro homem foi morto a tiros na mesma noite no bairro Bom Jardim, região Norte de Mossoró. A vítima estava no cruzamento das ruas Artur Bernardes com Orlando Dantas, próximo ao bueiro do canal do termas, quando foi atingido por disparos. Nerielton Gomes da Silva Pinheiro, 18 anos, foi levado por populares para o a UPA do Santo Antônio, onde não resistiu aos ferimentos e morreu. Um detalhe chama a atenção neste homicídio: a mãe da vítima revela em vídeo o nome do assassino. 

VEJA VÍDEO AQUI, no qual a mãe da vítima denuncia o assassino. 

E ontem, domingo (5) mais um homicídio, desta vez na na Praça Bento Praxedes, um rapaz foi morto enquanto namorava. 

Rapaz caiu no banco da praça 

As notícias nada coerentes com o verdadeiro sentido que deve ter o feriado da Páscoa. Essa realidade faz cada dia pensarmos na necessidade urgente, não somente de políticas públicas de segurança e educação, mas de que as famílias eduquem mais as suas crianças, ensinem mais a amar do que a odiar, que se cultive sentimentos que visualizem a paz. Do modo que o caminho está sendo construído, o caos não demorará. 

Imagens, vídeos e informações estão no Mossoró HOJE.
Anterior Proxima Página inicial