23/01/2015

Arena das Dunas completa um ano com quase um milhão de visitantes


Inserida em uma área de 114.063 m², a Arena das Dunas alterou a rotina da capital potiguar durante sua construção e mudou a paisagem da cidade após sua conclusão. São 77.783,50 m² de área construída. Depois de dois anos e cinco meses de obras, o estádio foi finalmente inaugurado no dia 22 de janeiro de 2014, com a presença da presidente Dilma Rousseff e protestos contra a realização da Copa do Mundo do lado de fora dos portões. 

Elogiado pela sua arquitetura e por suas 20 "pétalas" que compõem a cobertura, simulando a paisagem das dunas potiguares, a Arena das Dunas é vista como uma das mais bonitas do país. 

O gramado foi palco para a decisão do título do Campeonato Potiguar de 2014, conquistado pelo América-RN. 

Além disso, recebeu jogos de grandes clubes brasileiros, como Cruzeiro e Flamengo, pela Copa do Brasil. Mas foi a Copa do Mundo 2014 que realmente marcou o primeiro ano de funcionamento da Arena das Dunas. 
Torcidas de Gana e Estados Unidos fizeram a festa na Arena das Dunas, em Natal (Foto: Gustavo Sousa)

Foram quatro partidas, oito seleções e 159 mil torcedores de várias partes do planeta ocupando as arquibancadas, uma média de quase 40 mil espectadores por jogo. Contando com o Mundial da Fifa, além de outras competições, eventos e festas, a Arena já recebeu a visita de quase um milhão de pessoas.

ARENA MULTIUSO

Desde o início de suas atividades, o estádio sediou, além dos jogos da Copa, 37 eventos distribuídos em 51 dias de atividades. Foram realizados grandes festivais de música como o Villa Mix (com público de mais de 17 mil pessoas, numa só noite), Festival MADA, Festival Arena POP, shows de Jorge Aragão e Ponto de Equilíbrio. 

Por último, em dezembro, recebeu o Circuito Natal em Natal, projeto da Prefeitura do Natal que inaugurou o espaço interno da Arena para shows, recebendo Monobloco, Zeca Baleiro e Paralamas do Sucesso, com a presença também de artistas locais e público estimado em 60 mil pessoas nos três dias de apresentações.
Largo da Arena das Dunas recebeu tradicional micareta de Natal (Foto: Ranyere Damasceno/G1)

O espaço ainda abrigou a edição 2014 do Carnatal. A tradicional micareta potiguar foi realizada na praça externa e no entorno da Arena, com público total estimado em mais de 240 mil pessoas nos quatro dias de evento, que contou com shows de Ivete Sangalo, Claudia Leitte, Bell Marques, Durval Lellys e Léo Santana.

A Arena das Dunas recebeu também diversas feiras e encontros corporativos, com destaque para a Feira do Empreendedor, evento promovido pelo Sebrae durante quatro dias e que contou com um público estimado de 20 mil pessoas, numa área de aproximadamente 12 mil metros quadrados, além de variados eventos de menor tamanho.

Foram realizadas 51 partidas de futebol incluindo Copa do Mundo, Campeonato Potiguar, Campeonato Brasileiro Série B, e as Copas do Brasil e do Nordeste. Entre tantas disputas, destaca-se o encontro das campeãs mundiais Itália e Uruguai, em jogo emocionante e decisivo que eliminou os italianos da competição. Sem falar na polêmica mordida do atacante uruguaio Luis Suárez no zagueiro italiano Giorgio Chiellini.

ARENA DOS MOSAICOS

Com mosaico da torcida, América-RN x Flamengo bateu recorde de público (Foto: Alexandre Lago/GloboEsporte.com)

Os clubes potiguares também foram destaque nacional ao enfrentar equipes como Cruzeiro, Vasco e Flamengo, este último com recorde de público: mais de 30 mil pagantes. Sem contar com a Copa, foram 436 mil torcedores que compareceram aos jogos no estádio. 

Contabiliza-se uma média de público durante o calendário acima de nove mil torcedores, muito acima da média de público de 3,5 mil registrados nos anos anteriores, com o antigo Estádio Machadão.

No mês de novembro, a Arena recebeu o desafio internacional de seleções masters entre Brasil e Argentina, com a presença do sérvio Petkovic na seleção brasileira e vários ex-jogadores como Athirson e Adílio, ex-craques do Flamengo, o potiguar Souza, ex-Corinthians e América-RN, e o volante argentino Mancuso. Contudo, a grande polêmica daquele jogo surgiu no gramado: um sósia do atacante Claudio Caniggia foi escalado para jogar em seu lugar na seleção dos hermanos. Por fim, descobriu-se que o sósia, na verdade, se chama Daniel Cordone, ex-Vélez Sarsfield, Racing e Newcastle. 
Presidente Dilma Rousseff dá pontapé inicial da Arena das Dunas (Foto: Canindé Soares)

A Arena das Dunas foi a primeira da Copa do Mundo 2014 concluída após a Copa das Confederações, que contou com Maracanã (Rio de Janeiro), Mineirão (Belo Horizonte), Mané Garrincha (Brasília), Castelão (Fortaleza), Arena Pernambuco (Recife) e Fonte Nova (Salvador). Construído para o Mundial, o estádio de Natal recebeu quatro jogos da Copa. 

A obra durou 29 meses. Ao todo, trabalharam no estádio cerca de 4.500 operários, responsáveis pela estrutura que teve capacidade para 42 mil lugares (com assentos móveis) durante o Mundial - hoje, comporta 31.375 espectadores; O novo equipamento conta com 21 acessos, 38 camarotes, sala de conferência, sala de mídia, 30 banheiros, dois lounges VIP e 29 bares/restaurantes. A obra custou R$ 423 milhões, sendo R$ 396 milhões financiados pelo BNDES e o restante pelo Governo do RN.

Além disso, foram entregues ambulatórios, academias de ginástica, praça externa de 22 mil m² com piso intertravado para resistir a grandes concentrações de público durante os shows externos, auditório para 250 pessoas, escritórios/áreas comerciais, 1.700 vagas de estacionamento e campo com medidas de 105 m x 68 m.

Foram anos de construção e meses de uso de um equipamento que se mostrou útil além do esporte. Sobretudo um estádio capaz de receber grandes seleções, enormes torcidas e, principalmente, fomentar o cenário esportivo local.
Anterior Proxima Página inicial