23/12/2014

PRF registra menos mortes e acidentes nas estradas


Na primeira semana da “Operação Integrada Rodovida”, sob comando da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Rio Grande do Norte registrou – se comparado com os dados do ano passado – redução de 9% no número de acidentes e 85% na quantidade de mortes nas estradas federais que cruzam o Estado. Por outro lado, houve aumento de 50% na quantidade de feridos, no período de 12 a 18 de dezembro. A ação segue até o dia 31 de janeiro de 2015 e será retomada no Carnaval.

Durante os primeiros sete dias de operação, a PRF-RN contabilizou 64 acidentes automobilísticos que resultaram em 39 pessoas feridas e uma morte. Em 2013, no mesmo período, o trânsito nas estradas federais potiguares foi mais violento. Ano passado, foram registrados 71 acidentes, 26 feridos e 7 mortes.

De acordo com o inspetor da PRF-RN, Roberto Cabral, a Rodovida deste ano tem cinco eixos principais de atuação: combate ao uso de álcool, excesso de velocidade, ultrapassagens proibidas, uso de cinto de segurança inclusive para passageiros no banco traseiro e atenção aos motociclistas. “Estas são nossas principais metas, mas a PRF está atenta a tudo ocorre nas estradas federais”, explicou.

Com relação à fiscalização de motoristas dirigindo sob efeito de álcool, a PRF-RN realizou, na primeira semana da Operação, 1.338 testes com bafômetro. Desta quantidade, 36 motoristas foram autuados e 16 foram presos por dirigirem embriagados. Além disso, os policiais rodoviários federais realizaram a fiscalização de 3.893 veículos que resultou em 926 multas. Já os equipamentos eletrônicos (radares e lombadas eletrônicas) registraram 1.756 infrações.

Esta é a quarta edição da “Operação Integrada Rodovida”. A ação de enfrentamento à violência no trânsito se estenderá até o dia 31 de janeiro de 2015, quando será feita uma pausa para a retomada no Carnaval. O objetivo da Operação – que conta com a participação de vários órgãos em todos os níveis federativos – é fazer com que o Brasil alcance a meta imposta pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a “Década Mundial da Segurança Viária”: reduzir em 50% o número de mortos em decorrência de acidentes de trânsito.

Tribuna do Norte
Anterior Proxima Página inicial