23/12/2014

Em protesto, grupo de empresários lava 'cavalo' da Petrobras em Natal


Manifestantes 'lavaram' cavalo mecânico no pátio da sede da Petrobras em Natal (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Um movimento organizado por empresários natalenses realizou um ato em frente à sede estadual da Petrobras na manhã deste domingo (21). O protesto, chamado 'Vermelho Nunca Mais', chamou a atenção pela curiosidade: com vassouras, baldes e esfregões, os manifestantes simularam a limpeza de um cavalo mecânico, mecanismo utilizado para a retirada de petróleo dos poços em terra.

Segundo o grupo, o motivo do protesto são os escândalos recentes que envolvem a Petrobras, na chamada Operação Lava Jato. Os empresários pedem punição para os envolvidos e a reorganização da comercialização de petróleo no país.

Operação Lava Jato
A Polícia Federal deflagrou em 14 de novembro a sétima fase da Operação Lava Jato. Essa etapa da operação se concentrou em executivos e funcionários de nove grandes empreiteiras que mantêm contratos com a Petrobras em um valor total de R$ 59 bilhões. A Lava Jato começou em 17 de março deste ano e desmontou um esquema de lavagem de dinheiro que, segundo os investigadores, movimentou cerca de R$ 10 bilhões. 

Na ocasião, foram presos, entre outros, o doleiro Alberto Youssef, apontado como o chefe do esquema, e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa. Durante as investigações, descobriu-se que o esquema atuava na Petrobras, desviando dinheiro de contratos da estatal. 

De acordo com Paulo Roberto Costa, o esquema na empresa teve início em 2006, quando, segundo ele, se formou um cartel entre grandes empreiteiras para prestação de serviços à Petrobras. Segundo Costa, os valores dos contratos das empresas com a Petrobras eram superfaturados e parte do dinheiro era usada para pagar propina e abastecer o caixa de partidos políticos.
Anterior Proxima Página inicial