22/04/2014

RN: Policiais militares e bombeiros decidem suspender paralisação.


A decisão pelo fim da greve foi tomada após assembleia 
(Foto: Wellington Rocha)
Os policiais militares e bombeiros do Rio Grande do Norte deliberaram pelo fim da paralisação deflagrada no início da manhã desta terça-feira (22/04). Após reunião com a cúpula da segurança pública, as categorias optaram por oferecer mais um voto de confiança ao Governo do Estado, que assumiu o compromisso de enviar o projeto da Lei de Promoção de Praças para a Assembleia Legislativa, no dia 30 deste mês de abril.

Com isso, os policiais e bombeiros militares realizaram uma assembleia geral extraordinária no acampamento montado em frente à Governadoria e votaram pela suspensão da greve. “Agora, vamos esperar que o Governo cumpra com sua palavra, tendo em vista que o próprio secretário de Segurança, Eliéser Girão Monteiro, assinou um termo de compromisso”, destacou o soldado Roberto Campos, presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM-RN.

A paralisação dos PMs e bombeiros teve início às 7h, reunindo praças e oficiais, bem como familiares dos militares, em frente ao prédio da Governadoria. A adesão aconteceu também pelo interior do Rio Grande do Norte. Além de se comprometer a enviar o projeto da Lei de Promoção de Praças, o Governo agendou uma reunião para o dia 5 de maio, quando os outros pontos da pauta de reivindicações deverão ser debatidos.

A pauta de reivindicações das duas categorias inclui a lei de promoção de praças; reajuste de 56,7% do subsídio e a inclusão da database ao texto da lei; devido enquadramento dos níveis remuneratórios; pagamento das férias; integralização dos vencimentos dos que foram promovidos e ainda não recebem de acordo com a graduação; revisão da lei e reajuste da diária operacional; admissão de etapa alimentação com verba indenizatória; revisão do estatuto da Polícia Militar (carga horária); substituição do RDPM por código de ética; complementação dos efetivos de acordo com o previsto nas leis de fixação do efetivo e convocação dos 824 suplentes; assistência à saúde psíquica do PM e do BM.

Com o retorno as atividades normais, o policiamento ostensivo será retomado de maneira integral nas ruas de Natal e todo o Estado, já na noite desta terça-feira (22). Ainda durante a reunião com a cúpula da segurança, ficou acordado que os policiais que participaram do movimento de hoje não receberão nenhum tipo de punição.

Fonte: portalnoar.com
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário