02/01/2014

Ministério da Fazenda afirma que não elevará IPI da linha branca


No último dia do ano, o Ministério da Fazenda anunciou que o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) incidente sobre os produtos da chamada linha branca -- geladeiras, fogões, máquinas de lavar e tanquinhos -- não será elevado no início de 2014. Segundo o governo, também não há expectativa de mudança nos próximos meses, de modo que as alíquotas atuais permanecem no atual patamar indefinidamente. O benefício só vale para os produtos com eficiência energética "A".

A tributação do IPI para geladeiras e refrigeradores vai permanecer em 10% no próximo ano. A alíquota era de 5% até o fim de janeiro deste ano, passando para 7,5% em fevereiro, 8,5% em julho e para 10% em outubro. A alíquota considerada original é de 15%. Para os tanquinhos, o IPI continua no atual patamar de 5% em 2014. O IPI de tanquinhos estava em zero no ano passado, subiu para 3,5% em fevereiro deste ano e, em julho passou para 4,5%, avançando para 5% em outubro. A tributação cheia é de 10%.

Para as máquinas de lavar, a alíquota atual é de 10% e já havia a informação do Ministério da Fazenda, divulgada em outubro, de que ela permaneceria neste patamar indefinidamente. Antes do início das reduções do IPI, a taxa das máquinas de lavar era de 20%. Já os fogões tiveram sua alíquota original, de 4%, retomada em outubro deste ano e assim vão permanecer, conforme o Ministério da Fazenda.

Fonte:Marcos Dantas
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário