04/01/2014

Agentes e PMs abortam fuga no CDP de Caraúbas



Essa é a terceira tentativa de fuga abortada na unidade em oito dias.

Nesta sexta-feira (3), agentes e PMs da guarda externa da Cadeia Pública de Caraúbas evitaram mais uma fuga em massa do pavilhão A da unidade. 

Essa foi a terceira tentativa registrada em oito dias. Nas duas primeiras tentativas, os agentes e policiais encontraram as grades serradas, mas tinham encontrado nenhum buraco.

Desta vez, toda a equipe realizou uma grande revista e conseguiu localizar o buraco na cela 01 do pavilhão A, de acordo com o cabo Felipe. Os presos quebraram a parede, mas conseguiram camuflar o buraco, impedindo que ele fosse visto em uma simples fiscalização de rotina. 

De acordo com agentes do CDP de Caraúbas, entre os presos que possivelmente iriam fugir está Maximiliano de Lima e Silva, acusado de ter matado o agente penitenciário Ronilson, na cidade de Mossoró. 

“Temos quase certeza que a fuga ocorreria hoje e seria em massa. Suspeitamos que um dos principais articuladores desta fuga é realmente o preso Maximiliano”, comentou um agente. 

Ele ainda acrescentou: “nessa época do ano sabemos que os presos querem fugir a todo custo. Por isso, intensificamos mais as fiscalizações e revistas. Graças a Deus mais uma vez obtivemos êxito”. A Cadeia de Caraúbas está com a sua capacidade máxima de 152 presos.
Portal BO
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário