08/09/2016

Apenados trabalham em reforma de igreja evangélica na periferia de Apodi



Detentos que cumprem pena, em regime fechado, no Centro de Detenção Provisória – Agente Ronilson Alves da Silva (CDP/APODI), estão trabalhando na reforma da estrutura física, da Igreja Mundial da Paz do Brasil – Igreja da Paz, localizada no Bairro Lagoa Seca, mais precisamente na Baixa do CAIC, zona periférica da cidade.

O trabalho está sendo realizado, por apenados e membros da Igreja da Paz, que em forma de mutirão, iniciaram os serviços de alvenaria, pintura e instalações elétricas e hidráulicas.

A Igreja da Paz de Apodi, existe há quase duas décadas, e nesse período tem realizado excelente trabalho junto à comunidade, principalmente junto aos jovens.

Os apenados do CDP Apodi, já recuperaram várias escolas, unidades de saúde, recentemente construíram o Centro Cirúrgico da Maternidade Claudina Pinto, principal unidade de atendimento à mulher da região de Apodi. A instituição economizou cerca de R$ 40 mil em mão de obra.


“Mais uma vez, os apenados estão contribuindo para a comunidade apodiense, trabalhando e mostrando, que desejam retornar para o convívio social”, comentou o diretor do CDP Apodi, agente Marcio Morais que sempre tem buscado parcerias com instituições do município com a finalidade de aproveitar os serviços dos internos.

O CDP Apodi hoje conta com 100 detentos, cumprindo pena nos regimes fechado e semiaberto. Sem o registro de fugas, rebeliões, homicídios ou suicídio. A unidade fora construída pelos próprios internos com recursos oriundos de penas pecuniárias do Judiciário, doações da comunidade e empresas da região. O projeto fora idealizado pelo promotor Silvio Brito, juíza Katia Guedes e agente penitenciário Márcio Morais.
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário