02/08/2016

Em quatro dias, polícia registra 80 ataques criminosos no RN


Veículos são queimados por criminosos (Foto: PM/Divulgação)

Em quatro dias, a polícia registrou 80 ataques criminosos em 29 cidades do Rio Grande do Norte. A informação é da Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesed). Desde sexta-feira (29), o estado vivencia atentados e incêndios. Já foram presos 68 suspeitos de envolvimento nos casos. A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados.
Entre a noite de segunda (1º) e a manhã desta terça (2), novos atentados aconteceram em Natal e região metropolitana, além de cidades do interior. A última prisão aconteceu durante a madrugada, quando três homens foram detidos na capital potiguar e em Parnamirim. Ao todo, 68 estão presos. Outros suspeitos ainda foram conduzidos a delegacias para averiguação.

De acordo com a Sesed, foram registrados 80 ataques, entre eles: 46 incêndios, 19 tentativas de incêndios, sete disparos contra prédios públicos e proximidades, quatro envolvendo explosivos e três depredações. Até o momento, são 27 veículos incendiados, sendo ônibus ou micro-ônibus.


Ônibus
Os ônibus urbanos de Natal começaram a sair das garagens às 5h30 desta terça (2). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do estado(Sintro/RN), 70% da frota está nas ruas. Nilson Queiroga, consultor técnico do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município (Seturn), disse que toda a frota deve estar nas ruas ainda nesta terça e que a situação deve ser normalizada. Segundo o Seturn, os prejuízos já passam dos R$ 2 milhões. A frota de ônibus na capital potiguar é composta por 712 veículos, que são utilizados diariamente por mais de 700 mil pessoas.
Em Natal, criminosos queimaram 
ônibus (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

Tranferências
Nesta segunda, cinco detentos apontados pelo Governo do Rio Grande do Norte como chefes da facção criminosa que reivindica os ataques foram transferidos para a penitenciária federal de Mossoró.

De acordo com o governador Robinson Faria, os presos transferidos foram identificados pelo setor de inteligência da polícia potiguar após terem celulares monitorados. Ainda de acordo com o governador, outros vinte detentos serão transferidos para presídios federais em breve.

Reforço federal
O Governo do Rio Grande do Norte confirmou o apoio de mil homens do Exército e 200 fuzileiros navais no reforço às forças policiais. “O número de ataques está diminuindo e as tropas federais vêm para colaborar nas ações de combate ao vandalismo”, disse o governador Robinson Faria. Entretanto, a data para início da atuação das tropas ainda não foi confirmada.
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário