12/11/2015

Especialistas visitam Apodi para identificar potencialidades do arroz vermelho


No dia 13, os participantes irão fazer uma
vista de campo ao município de Apodi para conhecer a produção de arroz vermelho

O Estado do Rio Grande do Norte vai sediar uma Missão com especialistas do Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), RN SUSTENTÁVEL, SAPE, EMPARN, SEBRAE, IFRN, Projeto COOPERAR (PB) e Bahia Produtiva, a Missão acontece em parceria com o Banco Mundial, no dia 12, na Escola de Governo. O secretário de Agricultura, Haroldo Abuana fará a abertura da Missão. No dia 13, os participantes irão fazer uma vista de campo ao município de Apodi para conhecer a produção de arroz vermelho, conhecido popularmente entre os potiguares como arroz da terra.

Um dos objetivos da Missão é apresentar a ferramenta de pesquisa Big Data, que foi testada na Colômbia, onde vários grupos de pesquisa estudam os impactos e procuram maneiras de melhor lidar com as mudanças climáticas. A equipe de Big Data acredita que podem descobrir respostas em conjuntos de dados existente - medições históricas de clima, os rendimentos e as práticas agrícolas, reunidos e arquivados pela Federação Nacional da Colômbia de Produtores de Arroz (FEDEARROZ).

No dia 12, às 8h30, o pesquisador, Sylvain Delerce CIAT (Uruguai), fará a apresentação da ferramenta Big Data. O meteorologista da Emparn, Gilmar Bistot, também participa da Missão e vai apresentar o Monitor das Secas. O Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento Simplício Holanda EMPARN fará a apresentação dados Produtivos no RN.

A Apresentação do Trabalho desenvolvido com produtores do Vale do Apodi será feita pelo professor de pesquisador Flaviano Barbosa IFRN. O SEBRAE que também apoia projetos nessa área vai fazer falar dos objetivos alcançados. Os técnicos da EMATER também vão apresentar os trabalhos desenvolvidos no Vale do Apodi.

A Missão pretende ainda, avaliar dados disponíveis sobre a produção de arroz vermelho (conhecer as equipes técnicas responsáveis pela gestão de dados de arroz vermelho no Estado/Região); avaliar o acesso à informações sobre clima nas soluções diárias (realizar encontro com as organizações parceiras com capacidade e interesse na adoção da ferramenta); identificar as organizações parceiras com capacidade e interesse em adotar a ferramenta (conhecer parceiros que atuam no apoio à produção do arroz vermelho).
Anterior Proxima Página inicial