24/05/2015

Com golaço de Apodi, Chapecoense bate o Santos e segue 100% em casa


Ex-jogador do Peixe, lateral inferniza defesa alvinegra e faz uma pintura. Equipe de Robinho, Lucas Lima & Cia tem atuação irregular e sofre primeira derrota

Apodi teve uma passagem apagadíssima pelo Santos, em 2008. Mas foi um "demônio" com a camisa 2 da Chapecoense, na tarde deste domingo, em Chapecó. Levando vantagem sempre em velocidade pela direita, o lateral foi o grande destaque da partida e fez um golaço na vitória do time da casa sobre o Peixe, por 1 a 0, na Arena Condá - de canhota, de fora da área. Com isso, a Chapecoense se mantém 100% como mandante, com duas vitórias em dois jogos.

O Santos teve muito mais posse de bola (57% contra 43%), mas criou poucas chances claras de gol. Ricardo Oliveira desperdiçou uma delas. Robinho errou muitos passes (cinco). E Lucas Lima participou pouco do jogo. Com suas estrelas apagadas, o Peixe sofreu sua primeira derrota no Brasileirão.

Com o resultado, a Chapecoense chegou ao 6º lugar, com seis pontos. Já o Santos permaneceu com 4 pontos e caiu para a 10ª posição. 

Detalhe curioso sobre a arbitragem de Jailson Freitas, da Bahia: foram 11 cartões amarelos, sendo cinco para a Chapecoense e seis para o Santos. 

- O juiz está sendo muito rigoroso. Eu tomei amarelo numa disputa de ombro. Eu reclamei, fui punido. Falou com ele, leva amarelo - disse Ricardo Oliveira. 

Apodi (à dir.) comemora o gol da Chapecoense sobre o Santos 
 (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

Agora, as duas equipes tem a semana livre para treinamentos. A Chapecoense volta a campo antes, no próximo sábado, quando viaja a Campinas para enfrentar a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, às 18h30. O Santos joga em casa, domingo, contra o Sport, às 11h.

O jogo

Foi um primeiro tempo de poucas chances em Chapecó - melhor para o time da casa, que conseguiu aproveitar uma delas. A Chapecoense já tinha ameaçado o gol de Vladimir quando Apodi fez ótima jogada individual pela direita, cortou para o meio e acertou belo chute de longe, de canhota, fazendo 1 a 0.

O Santos estava atrás no placar, mas dominava a posse de bola. O problema estava na armação de jogadas de ataque. Robinho e Lucas Lima tinham muita dificuldade e não conseguiam repetir a atuação da rodada anterior, contra o Cruzeiro. Na única chance real que o time teve na primeira etapa, Ricardo Oliveira recebeu dentro da área, mas chutou por cima da trave de Danilo.

O cenário do segundo tempo foi parecido. Os visitantes ficavam com a bola, enquanto a Chapecoense se defendia e buscava um contra-ataque para liquidar o jogo. Os alvinegros, porém, pecavam na criação. Num dos poucos lances bem trabalhados pelo ataque do Peixe, Danilo fez milagre ao evitar gol de Robinho.

Robinho cercado por jogadores da Chapecoense (Foto: Márcio Cunha / Agência O Dia / Estadão Conteúdo)

GloboEsporte.com
Anterior Proxima Página inicial