16/09/2014

Universitária Brenna Sonária sonhava em ser professora


FOTO RETIRADA DO FACEBOOK DA JOVEM 
De Fato: O pedreiro Erasmo Luiz de Alencar, de 51 anos, disse que a filha Brenna Sonária, de 18 anos, sonhava em ser professora. Estava cursando o segundo período do Curso de Pedagogia da Universidade do Estado do Rio Grande do Nort.e

Erasmo Luiz contou que todo dia ela levantava de 4h da manhã, fazia o café e ele ia deixar ela na cidade, para entrar no ônibus e seguir para a UERN, em Mossoró, onde estava cursando o segundo período de Pedagogia.

"Ela era a primeira a se formar aqui em casa. A gente não teve estudo, mas nossos filhos estava caminhando para ter diploma e ser professor. Ela tinha este sonho", diz Erasmo Luiz ao De Fato.com ao meio dia desta terça-feira.

"Temos outras duas filhas, mas estas já se casaram e desistiram do curso superior. Ela queria", diz Erasmo Luiz, lembrando que a viagem dela para Mossoró era motivo de preocupação de todos os familiares e amigos.

O corpo foi removido para exames na sede do Instituto Técnico-científico de Policia (ITEP), em Mossoró, devendo chegar em Apodi no final da tarde. O sepultamento está previsto para acontecer na manhã desta quarta-feira, 17.

O caso será apurado em inquérito policial conduzido pelo delegado Anderson Tebaldi, da I Delegacia de Policia de Mossoró.

Visita

O reitor Pedro Fernandes e vice-reitor Aldo Godin visitaram os pais de Brenna Sanária ao meio dia desta teça-feira, em Apodi. O cenário era de desolação. O reitor disse que a universidade vai destinar profissionais para acompanhar as famílias. Ainda em Apodi, o reitor disse que no caso do Campus da UERN ser concluído em Apodi, levará o nome de Brenna Sonária.
Anterior Proxima Página inicial