03/09/2014

Menino de 11 anos foi morto porque pai reclamou de viciados, diz polícia


Foto de Luiz Juan Pereira com 9 anos. Garoto foi
morto com um tiro (Foto: Arquivo da família)

G1/RN - O menino Luiz Juan Pereira, de 11 anos, foi morto com um tiro dentro de casa, em Mossoró, enquanto dormia porque o pai reclamou de duas pessoas que "fumavam maconha" em frente a casa dele dias antes. 

A informação é do delegado Clayton Pinho responsável pela investigação do caso e foi repassada à imprensa em coletiva realizada nesta terça-feira (2) em Mossoró. Segundo ele, o inquérito foi concluído e remetido à Justiça. Os suspeitos, um menor de 16 anos e um rapaz de 19, negaram o crime e estão soltos. Um terceiro envolvido no crime ainda não foi identificado pela polícia.

"Esses garotos fumavam maconha bem próximo à casa dessa família e os pais de Luiz Juan não eram coniventes. Eles nunca acionaram a polícia, mas reclamaram com os rapazes. Essa era a única desavença da família com os dois", disse o delegado. Em depoimento à polícia os suspeitos negaram a autoria do crime, mas o delegado reafirmou que indícios apontam eles como autores.

O crime

O crime aconteceu na madrugada do dia 17 de agosto em Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte. A mãe do garoto relatou à polícia que estava dormindo com Luiz Juan quando ouviu um chamado do lado de fora. No momento em que abriu a porta da frente pensando ser o marido que havia chegado, os três suspeitos entraram.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda esteve no local após Luiz Juan ser baleado, mas a criança já estava morta.
Anterior Proxima Página inicial