27/08/2014

Inquéritos de mais de 2 mil homicídios não foram concluídos no RN, diz MP



O Ministério Público do Rio Grande do Norte aponta que mais de dois mil inquéritos de crimes de execução deixaram de ser concluídos no estado em 16 meses.

A informação foi dada em coletiva de imprensa concedida nesta terça-feira (26) pelo procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, e pela coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais (Caop Criminal), Luciana Andrade D' Assunçaõ, sobre o projeto institucional para combate a subnotificação de homicídios no Rio Grande do Norte.

Os dados referentes ao período entre janeiro de 2013 e abril deste ano mostram que 2015 crimes de execução não tiveram os inquéritos encaminhados à Justiça.

De acordo com o MP, no ano passado foram abertos inquéritos para investigar 299 homicídios, todos encaminhados à Justiça. Por outro lado, 1.600 inquéritos de crimes de execução não foram concluídos.
Anterior Proxima Página inicial