28/04/2014

Um dos suspeitos de assalto e morte no RN é fugitivo de MG, diz delegado


Segundo a polícia, Galeguinho e Antonio Neto têm mandados de prisão em aberto (Foto: Divulgação/Polícia Militar do RN)

Um dos suspeitos de ter participado diretamente do assalto que terminou com a morte do gerente da agência dos Correios na cidade de Patu, na região Oeste do Rio Grande do Norte, é fugitivo de um presídio em Minas Gerais. Ele e o irmão foram resgatados da Cadeia Pública de Pirapora, onde cumpriam pena por assalto em 2009. Trata-se do paraibano Livaci Muniz da Silva, natural de Paulista, que no dia 5 deste mês completou 30 anos. A ficha criminal de Galeguinho foi repassada ao G1 pelo delegado Sandro Régis.

A foto de Galeguinho, como é mais conhecido, e a foto do também paraibano José Antônio da Silva Neto, o Antônio Neto, natural de Bom Sucesso, foram divulgadas neste domingo (27) pelo capitão da PM Inácio Brilhante. O capitão afirma que Antônio Neto também possui mandado de prisão em aberto.

Filho de vereador é procurado
Além de Galeguinho e Antônio Neto, o delegado Sandro Régis confirmou ao G1 que a polícia também está procurando pelo filho de um vereador da cidade de Paulista. O nome não foi revelado, mas o delegado admitiu que o suspeito chegou a ser levado para a delegacia logo após o assalto e morte do gerente, mas foi liberado.

"Naquele momento não tínhamos nada que provasse o envolvimento dele, então tivemos que soltá-lo. Agora a situação é diferente. Descobrimos que foi ele quem deu apoio aos três homens que tiveram participação direta no crime. Ele não suja as mãos porque fica nos bastidores, como responsável pela logística da quadrilha. E foi ele também quem tentou resgatar os três comparsas quando os mesmos fugiram para um sítio. Por isso ele é procurado e deve ser preso e indiciado”, explicou o delegado.

O outro suspeito de participação no assalto foi morto ao trocar tiros com a polícia na sexta-feira (25), dia seguinte ao crime, na zona rural de Patu. Ele foi identificado como Samarone Pereira de Carvalho, de 38 anos, foragido de Mossoró. Com ele foram encontrados uma mochila com alimentos, uma pistola calibre ponto 40, munições e rádios comunicadores que estaria sintonizados na mesma frequência utilizada pela polícia. Os outros dois homens conseguiram escapar do cerco.

Buscas
O capitão Brilhante disse que as buscas pelos criminosos continuam. “Estamos percorrendo as estradas da região com o apoio das polícias do Ceará e Paraíba. Não vamos sossegar enquanto não encontrarmos estes criminosos. Eles mataram o gerente e feriram um policial. Precisam ser presos”, ressaltou.

PF no caso
"Todas as informações que temos até agora, inclusive o vídeo do assalto e as fotos e as fichas dos suspeitos, serão entregues à Polícia Federal. A PF concluirá o inquérito porque o roubo aconteceu à uma agência dos Correios, que é uma instituição federal, e o gerente que morreu era um funcionário federal", explicou o delegado.
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário