27/04/2014

Polícia encerra mais um dia de buscas por assaltantes dos Correios em Patu


Capitão Inácio Brilhante comandou operação que contou com apoio do helicóptero da Secretaria de Segurança do Ceará (Foto: Inácio Brilhante/PM do RN)

As polícias Civil e Militar do Rio Grande do Norte, que em conjunto com policiais militares da Paraíba e Ceará procuram pelos criminosos que participaram do assalto e mataram o gerente dos Correios em Patu, deram por encerrada a operação realizada durante este sábado (26) na região. O helicóptero da Secretaria de Segurança do Ceará, que deu apoio às buscas, retornou à Fortaleza. “A escuridão atrapalha. Agora, é esperar amanhecer para ver a próxima estratégia. A aeronave só será usada novamente se conseguirmos uma informação concreta de onde os assaltantes estão”, afirmou o capitão da PM Inácio Brilhante, que comandou a operação ao lado do delegado Sandro Régis.

Os assaltantes, ainda de acordo com o capitão, se refugiaram em uma região de mata fechada entre o município de Patu, na região Oeste potiguar, e Belém do Brejo do Cruz, no extremo Norte paraibano.

O helicóptero Potiguar 1, que pertence à Secretaria de Segurança do RN, não foi usado e não tem condições de operar, pois está em manutenção na capital cearense. Segundo o tenente-coronel Edwin Aldrin de Brito, diretor do Centro Integrado de Operações Aéreas do Rio Grande do Norte, a aeronave está passando por uma última revisão antes da Copa do Mundo e só deve voltar a voar no dia 15 de maio.

“Neste domingo (27) não teremos apoio aéreo, mas estaremos por terra, percorrendo as estradas. Não vamos sossegar enquanto não encontrarmos estes criminosos. Eles mataram o gerente e feriram um policial. Precisam ser presos”, ressaltou o capitão.

Suspeito morto
Na manhã da sexta (25), os policiais trocaram tiros com três suspeitos em um sítio localizado na zona rural de Patu. A região é conhecida como Patu de Fora. Um deles, identificado como Samarone Pereira, de 38 anos, foi baleado durante o confronto e morreu. Com ele foram encontrados uma mochila com alimentos, uma pistola calibre ponto 40, munições e rádios comunicadores que estaria sintonizados na mesma frequência utilizada pela polícia. Os outros dois homens conseguiram escapar do cerco. "Sabemos que são eles, mas não podemos divulgar para não atrapalhar as investigações", disse Brilhante.

Samarone Pereira de Carvalho, de 38 anos, foi morto pela polícia; material encontrado com ele foi apreendido (Foto: Vinycius Targino/G1)
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário