23/04/2014

Deputado solicita promoção por ato de bravura para policiais de Apodi


O deputado estadual e vice-presidente da Assembléia Legislativa, Gustavo Carvalho (PROS), esta cobrando junto ao Comando da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, a promoção por ato de bravura de três policiais de Apodi que mesmo de férias e folga do serviço, participaram de uma mega operação no município, onde um deles sofreu tiros de fuzil em suas pernas.

De acordo com o deputado Gustavo Carvalho, é mais que justo a promoção por Ato de Bravura do policial militar, Jose Gurgel Pinto, que na madrugada do dia 12 de novembro de 2013, durante a invasão de uma perigosa quadrilha de assaltantes que destruiu a agencia do Banco do Brasil da cidade de Apodi, sofreu dois tiros de fuzil nas pernas. 

A promoção dos policiais por Ato de Bravura, Jose Gurgel Pinto, Túlio Marinho e Lomanto Gurgel, esta sendo cobrada também junto à governadora, Rosalba Ciarline e Secretario da Segurança e da Defesa Social, General Eliéser Girão Monteiro Filho, e ao Comandante da Policia Militar do RN, Coronel PM Francisco Canindé de Araújo Silva.

“Vejo como uma iniciativa corajosa e dedicação a segurança do nosso estado. Esse policial estava de folga e atendendo ao chamado dos seus companheiros foi para linha de tiro para defender a segurança e o povo de Apodi e os seus colegas de farda, por pouco não perdeu sua própria vida”, comentou o deputado. 

Finalizando o deputado Gustavo Carvalho, diisse que a promoção é uma forma de reconhecimento pela coragem e bravura desses policiais ao colocar suas vidas em risco para combater criminosos. “Entendemos que não se trata de simples exercício da função de policial militar, mas foi além, pois estavam em seu dia de folga e ferias e mesmo assim não se negaram a lutar pela segurança do nosso estado. 

O soldado PM, Jose Gurgel Pinto, esta pela junta medica devido aos ferimentos e não tem previsão para voltar ao trabalho.



Madrugada de terror vivenciada em (12) de novembro de 2013 por moradores da cidade do Apodi jamais será esquecida por quem vive próximo à agência do Banco do Brasil. "Foram 45 minutos de tiroteio entre policiais e bandidos e durante todo esse tempo. A ação ousada protagonizada por uma quadrilha de assaltantes, composta por mais de 20 integrantes, que explodiu o Banco do Brasil, trocou tiros com a polícia, feriu um policial com tiro de fuzil e fugiu com destino ao Ceará, por uma estrada carroçável pela Chapada do Apodi.
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário