18/04/2014

APODI: Com Flamengo até no nome, xará do ídolo Sávio trilha carreira profissional


Sávio Flamengo marcou dois gols em dois jogos como profissional 
(Foto: Marcelo Diaz/Divulgação)
Em 1995, ano do centenário do Mengão, a paixão pelo futebol levou um pai fanático a dar o nome do ídolo e do clube rubro-negro ao seu filho no interior do Rio Grande do Norte. Em meio ao auge do atacante flamenguista Sávio, o "Anjo Loiro da Gávea", nascia em terras potiguares Sávio Flamengo, o menino que virou jogador de futebol e se espelhou nos gols marcados pelo xará famoso para definir sua posição dentro de campo. Hoje com 18 anos, o garoto desponta no ataque do Potiguar de Mossoró, pelo qual marcou seu primeiro gol como profissional no mesmo fim de semana em que comemorou o título do time de coração no Campeonato Carioca.

- Combinei com minha esposa que quando o menino nascesse ele teria o nome de Sávio e do meu time do coração. O problema é que, naquela época, o cartório não quis registrar o bebê como porque tinha nome de time e encaminhou o pedido para um juiz. Por sorte, esse juiz também era flamenguista e eu consegui a autorização para colocar o nome do Mengão no meu filho. No fim das contas, eu nem precisei pagar o registro - lembra Raimundo Nonato, pai de Sávio Flamengo.

O Sávio potiguar marcou o seu primeiro gol como profissional no último sábado, contra o América-RN. A partida era válida pelo Campeonato Potiguar. O jogo terminou empatado, mas o feito do atacante foi bastante comemorado pela família flamenguista que viu o time carioca ser campeão estadual no domingo, em cima do Vasco.

- Eu sonhava com esse gol. E ainda teve o título do Mengão no domingo. O fim de semana foi perfeito mesmo - contou Sávio, que marcou mais uma vez no empate diante do Globo FC, na segunda-feira.

Raimundo Nonato em jogo do Flamengo;
 com a filha na antiga casa vermelha e preta; Sávio recém-nascido;
família completa
(Foto: Acervo pessoal)
"FLAMINGA" NÃO!

Sávio Flamengo Almeida Dantas nasceu no dia 3 de julho de 1995, na cidade de Apodi, a 342 km de Natal. Ele é o mais novo de três irmãos. O mais velho ganhou o nome do avô materno e não teve acordo que fizesse mudar isso. A irmã do meio, Raíssa, quase ganhou um "Flaminga" como sobrenome, mas a mãe Rainilda Guerra não gostou muito da ideia e conteve os ânimos do marido fanático. Com o caçula, foi o pai quem bateu o pé e decretou o nome do garoto. 

Sávio conta, ainda, que morou durante dez anos em uma casa com paredes vermelhas e pretas, tamanha é a devoção do seu pai pelo rubro-negro carioca.

- Ele é muito fã do Sávio e do Flamengo. A loucura dele foi ter colocado Flamengo no meu nome - brinca o jogador.

GRATIDÃO E SURPRESA DO ÍDOLO

Sávio Bortolini Pimentel, hoje com 40 anos de idade, já pendurou as chuteiras e se tornou comentarista da Rede RBS, afiliada da Rede Globo em Florianópolis. O craque capixaba foi revelado pelo time carioca e brilhou no futebol espanhol em equipes como Real Madrid e Real Zaragoza. O xará mais famoso ficou bastante surpreso e honrado com a homenagem recebida no Rio Grande do Norte.

- No Espírito Santo, onde eu nasci, já vi alguns 'Sávios', que ganharam o nome na época em que eu jogava. Mas Sávio Flamengo é a primeira vez. É sempre bacana ter uma homenagem assim. Isso é sinal de que você deixou algo de positivo no esporte - disse Sávio, por telefone, de Florianópolis.

Sávio ficou surpreso com a homenagem: 
"Sávio Flamengo eu nunca vi!" 
Foto: Cassius Leitão/Globoesporte.com
O ex-jogador mora na capital de Santa Catarina há cerca de quatro anos e atualmente está focado no lado empresarial nas áreas financeira e imobiliária, embora não consiga tirar o olho do futebol. Ele mantém uma empresa de agenciamento de novos jogadores da região. 

Sávio Bortolini lembra do apoio da torcida nordestina nos tempos de Flamengo e admite que fica muito orgulhoso ao saber que pessoas de todas as partes do Brasil ainda admiram o seu legado deixado nos gramados nacionais e internacionais.

- Uma homenagem assim me deixa muito orgulhoso. Vejo como um reconhecimento por tudo que fiz no Flamengo. A gente sabe que o Nordeste tem muita torcida. Lembro que na minha época jogávamos muito no Nordeste e éramos sempre bem recebidos - relembra o ex-atacante rubro-negro.

O GRANDE ENCONTRO

Sávio saiu do Flamengo e foi jogar no 
Real Madrid em 1998
 (Foto: Getty Images)
O "Anjo Loiro da Gávea", como também era conhecido o atacante flamenguista na década de 90, nem teria como ser esquecido por seus fãs potiguares, não só pelo nome cravado para sempre na família Almeida Dantas, mas também pela admiração cultivada até os dias atuais. Pai e filho ainda mantêm o sonho de um dia conhecer o ídolo.

- Quando era pequeno já assisti o Sávio jogando na Espanha, no (Real) Zaragoza e no Real Madrid. Quando ele voltou para o Flamengo, em 2006, eu também o acompanhei. Tenho muita vontade de conhecê-lo. É um grande ídolo para mim - revela Sávio Flamengo.

Já o pai do garoto diz que só se arrepende de não ter colocado "Flamengo" no nome dos outros dois filhos e admite que não sabe se resistiria à realização do desejo de ficar frente a frente com o ídolo.

- Não custa nada sonhar, né? Mas eu acho que se um dia chegar a conhecer ele, eu morro nos pés dele - conta.

De longe, Sávio agradeceu pelo carinho e admiração da família potiguar, e desejou boa sorte na carreira do jovem Sávio Flamengo. E o craque ainda mandou um recado, mantendo acesa a esperança de um dia poder realizar esse sonho do pai do garoto.

- Se um dia eu tiver a oportunidade de ir a Natal, vamos tentar marcar esse encontro. Seria um prazer para mim - finaliza Sávio Bortolini.

Fonte: Globoesporte.globo.com
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário