16/01/2014

RN é o 6° do NE e o 19° do país com maior déficit de vagas nas prisões


A crise no sistema prisional do país não se limita ao estado do Maranhão, que vem ganhando mais visibilidade à nível nacional, por conta do elevado número de mortes registradas dentro das prisões maranhenses.

Uma matéria publicada nesta quarta-feira (15) pelo portal de notícias G1/Brasil sobre o déficit de 200 mil vagas no sistema penitenciário do país listou o Rio Grande do Norte como o sexto estado da região Nordeste e o 19° do país com maior déficit de vagas nas prisões.

O levantamento do portal G1 mostra o estado potiguar com 4.200 vagas para 6.700 presos; o que corresponde à um déficit de 2.500 vagas. À nível de NE, o RN aparece no ranking de déficit de vagas no sistema prisional atrás de Pernambuco (19.467); Ceará (3.790); Paraíba (3.440); Bahia (3.123); e Alagoas (2.580).

A matéria do G1 informa que os dados foram levantados com base em balanços mais recentes divulgado pelos próprios governos de cada estado e que a população carcerária atual no país é de 564 mil; sendo 280 detentos para cada 100 mil habitantes; e que há 20 anos, eram 126 mil presos.

Ainda conforme o portal, o estado de São Paulo é o que possui o maior deficit carcerário do país. Com 206,9 mil presos e 123,4 mil vagas, há uma sobrecarga de 83,5 mil detentos.

De Fato
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário