22/01/2014

Principal barragem do RN atinge menor nível da história, diz Caern


A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, considerada a maior do Rio Grande do Norte, está com menor nível desde a sua fundação, há 30 anos. Quem afirma é a Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern), que começou o racionamento da água do reservatório, hoje com pouco mais de 30% da capacidade máxima.

Ao todo, a barragem abastece cerca de 34 municípios. Das adutoras que são abastecidas pela Armando Ribeiro Gonçalves, sete foram afetadas. Entre elas, a do Médio Oeste, abastece os municípios de Campo Grande, Messias Targino, Janduís, Paraú, Triunfo Potiguar e Patu. Destes, apenas os dos últimos não estão com a água racionada. "Atualmente estamos fazendo racionamento em quatro cidades.

Em Patu, por ser o final da adutora, a cidade sempre era prejudicada. Triunfo Potiguar sofre também em virtude da diminuição da vasão. Só elas que não entraram no racionamento. Vamos continuar com racionamento até que as chuvas voltem. Enquanto continuar essa situação, pode até piorar", disse Neilton Barreto, gerente regional da Caern em Mossoró, na região Oeste.

Com o racionamento, os moradores destes municípios têm que encontrar maneiras de não ficar sem água. A compra de água mineral é uma opção. Contudo, como o município não tem caminhões-pipa, as carroças-pipa são a principal forma de aliviar a falta de abastecimento. "Vendemos a pipa de 400 litros por R$14. Dá para fazer umas cinco viagens por dia", diz José Alexandre Sobrinho, que trabalha como carroceiro.

Com o racionamento em vigor, a expectativa agora é com a chuva. Só a água do céu pra aliviar o sufoco da seca no interior potiguar.

Barragem Armando Ribeiro Gonçalves está com 34,81% da capacidade (Foto: Canindé Soares/Arquivo Pessoal)
Anterior Proxima Página inicial
Postar um comentário